Como tratar um cão com medo veja o vídeo

Se o nosso animal de estimação é medroso  é porque é um cão inseguro, tímido, desconfiado, que pode não ter sido feliz no passado. As razões pelas quais  o nosso amigo é medroso na maioria das vezes está relacionado com experiências traumáticas, mas o importante para nós e para o próprio cão, é que com muita liderança, segurança, tranquilidade, aliada a um treino adequado o cão pode recuperar a confiança. 
    • Dois tipos de medo

      Como regra geral, os cães medrosos costumam  classificar-se em dois tipos: os que têm medo das pessoas e outros animais (medo social) e os que temem outros estímulos: bombas, fogos de artifício, carros, tempestades, barulhos… Seja qual for o tipo do problema que enfrentemos, temos de ser conscientes que podemos ajudar o nosso animal.
      E para que nosso cão possa superar sua angústia, é fundamental que sejamos capazes de dar ao animal o lugar que lhe corresponde e que aprendamos a tratá-lo com liderança e confiança.
    • O comportamento do cão

      O cão não é uma pessoa e habitualmente, quando nosso cão sente medo, costumamos reagir com palavras carinhosas e protectoras para tentar tranquilizá-lo. Errado! Deste modo, a única coisa que estamos fazendo é reforçar o medo de nosso cão que percebe que algo está mal, já que nós mesmos modificamos nosso comportamento para tentar tranquilizá-lo.
      Pelo contrário, assim que notarmos que nosso amigo baixa as orelhas, esconde o rabo, bloqueia ou descontrola, sinais indiscutíveis que demonstram o medo de um animal, devemos cortar a situação que lhe produz essa ansiedade pela raiz.
      Para isso, o melhor é falar tranquilamente, tentar que sua atenção se centre em outra coisa, mudar de direcção, animá-lo para que siga você e descontraía, sempre numa postura alegre e de brincadeira, sem medos. Deste modo, estará reforçando positivamente um comportamento e o animal terá desviado sua atenção do objecto que o assusta.
    • Torne-se o líder para seu cão

      O seu animal se sentirá mais tranquilo se souber que você controla as situações. Por isso, os mimos em excesso ou em momentos pouco ideais só vão gerar maior insegurança e isso não é o que desejamos.
      Deixe claro quem manda, mas nunca através do castigo físico, que só acabaria aumentando o medo de seu cão. Aprenda a ler a linguagem corporal do seu cão e antecipe as situações que lhe assustam por seus próprios gestos.
      Corrija sua postura e não permita que adopte atitudes medrosas e submissas, obrigue-o a se manter erguido, com a cabeça alta e chame sua atenção com palavras que escute você antes que o medo se apodere dele.
      Por último, você mesmo deve estar seguro, firme e confiante. O cão nota rapidamente o estado de seu dono e acaba sentindo o mesmo que ele, de modo que, se você é medroso, acabará contagiando seu animal com seus medos.
  • Lembre-se sempre desta imagem que passa na cabeça do seu cão quando vai à rua:

 “sair para a rua é como aproximar-se de um incêndio… mas se o dono for bombeiro é só segui-lo, manter-se perto dele e aprender a confiar”.??

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *